Charlie Sheen revela ser HIV positivo: "Sou um sobrevivente"

 

Ator fala sobre o diagnóstico durante participação ao vivo em programa de TV, mas seu médico afirma que ele não tem AIDS

Charlie Sheen confirmou na manhã desta terça-feira (17) que é portador do vírus HIV. O anúncio foi feito durante o programa Today, da NBC, nos Estados Unidos. "Estou aqui para admitir que estou infectado com o HIV positivo. Não sei precisar como me contaminei", declarou.

 

"Essas três letras são muito complicadas de assimilar. É um ponto de virada na vida de uma pessoa. Descobri há quatro anos, quando comecei a sentir dores de cabeça. Achei que fosse tumor cerebral e que tudo estava acabado. Passei por muitos testes. Sou um sobrevivente", revelou.

 

De acordo com o médico do ator, Dr. Robert Huizenga, apesar de ter o vírus, Charlie não tem Aids. Atualmente, o astro toma um coquetel composto por quatro pílulas diárias.

 

O ator ainda disse que continuou tendo relações sexuais com prostitutas após saber da doença. Ao querer terminar um relacionamento com uma delas, ele foi ameaçado. "Uma prostituta tirou fotos do coquetel de HIV que estavam no meu banheiro e ameaçou vender as fotos para um jornal", contou ele, que criticou as extorsões que sofreu. "Eu confiava nelas e elas estavam no meu círculo. Eu pensei que eas poderiam me ajudar. Paguei muitas pessoas, nem sei precisar quantas. Foram vários milhões. As pessoas esquecem que estão pegando dinheiro das minhas crianças", disse ele, pai de cinco filhos e uma neta.

 

"Contei para a minha filha mais velha (Cassandra Jade Estevez, de 31 anos) uma outra noite. Me senti mal porque feriu o coração dela. Eu me desculpei por não falar antes e expliquei que ela não poderia ter me ajudado e que eu não queria deixá-la estressada. Ela foi forte", relembra ele, que ainda diz ter ligado para a sua última mulher Brooke Mueller, com quem foi casado de 2008 a 2011.

 

"Ela soube desde o começo. Absolutamente!", disse. Charlie fez a revelação para outra ex-mulher, a atriz Denise Richards, com quem esteve junto de 2002 a 2006. Ele ainda foi casado com Donna Peele, em 1995.

 

Quando questionado se ele continuaria pagando às pessoas que o chantagearam, Sheen respondeu: "Acho que depois de hoje não mais. Estou aqui para por um fim nessa enxurrada de ataques e meias verdades. Histórias prejudiciais de que eu estaria pondo em risco a saúde de outras pessoas. Isto não poderia estar mais distante da verdade."

 

O ator ainda disse que espera ajudar pessoas que passam pela mesma situação. "Eu não sofro mais com o estigma. Hoje tenho a responsabilidade de ajudar muitas pessoas que estão na mesma situação e espero que com o que estamos fazendo hoje elas agradeçam."

 

"Eu tenho a responsabilidade de melhorar quem eu sou e ajudar as pessoas. Quero que pelo que estou fazendo hoje, elas venham e digam: 'Obrigada, Charlie'", avaliou. "Se há um cara neste planeta para contrair esta doença para mostrar uma cura, sou eu."

 

Rumores

 

Informações sobre o estado de saúde de Sheen foram publicadas no final de semana pelo jornal National Enquire, que após um uma investigação de 18 meses, teria descoberto que o astro de 50 anos estava desesperado para esconder da mídia suas crises de saúde, que têm custado milhões de dólares para ele.

 

"Charlie pensava que ele era indestrutível e não tomava cuidado, mesmo tendo relações sexuais em grupos de alto risco", disse um amigo próximo ao ator, afirmando que ele participava de orgias com astros pornôs, strippers e pessoas de ambos os sexos.

 

Segundo a publicação, Sheen já dormiu com mais de 5 mil mulheres e confessou a sua doença para quase doze fontes.

 

A ex-namorada do ator Bree Olson declarou na segunda-feira (16) em seu Twitter que ela fez teste para saber se estava doente. "Fiquei uma hora e meia sendo testada para saber se eu tinha HIV e saber os resultados. Foi muito estressante", contou a moça de 29 anos.

 

Crise financeira

 

"Minha situação financeira não é boa, já tive altos e baixos. É um outro capítulo em minha vida", disse ele, que já foi um dos atores mais bem pagos da televisão americana durante o seriado Two and a Half Men (Dois Homens e Meio).

 

"Tenho um contrato com a Sony e tenho alguns filmes para lançar. Quero mostrar que eu ainda sou o melhor cara para o trabalho", continuou, otimista com os planos futuros para a carreira.

 

Crime

 

Na Califórnia, onde Sheen mora, é crime ter relações sexuais sem proteção quando se é portador de doenças sexualmente transmissíveis e pode gerar seis meses de prisão, segundo o site TMZ.

 

Charlie foi contundente quando perguntado se teria, consciente ou inconscientemente, contaminado parceiras com o vírus: "É impossível. Eu sempre contei para as pessoas com quem me relacionei sobre a minha condição e fiz sexo seguro. Sem exceção. As duas pessoas que fiz sexo sem proteção estavam sob os cuidados do meu médico e eles estavam conscientes de que eu tinha o vírus."

Please reload

Featured Posts

Sem financiamento sustentável, resposta à AIDS pode falhar

October 8, 2019

1/10
Please reload

Recent Posts
Please reload

Archive